Um pouco do Filosofia de Coxia…

Posted on Posted in Impressões, Novidades, Novos Encontros, Uncategorized

Pela primeira vez o Filosofia de Coxia se apresenta aqui e aos poucos todo mundo vai se conhecendo melhor. Para começar, vamos apresentar o nosso próximo trabalho.

Romeu e Julieta

Trezentos e noventa e nove anos após a sua morte, William Shakespeare continua sendo um dos mais importantes dramaturgos de todos os tempos e suas peças continuam sendo montadas, a partir de diversas abordagens, por grupos de teatro de todo o planeta.
Autor de lindos sonetos e de obras que retratam os mais profundos sentimentos humanos, ficou conhecido por inúmeras delas, Hamlet, Macbeth, Sonho de uma noite de verão, A megera domada e A tempestade, porém, não há como negar que de todas elas uma se destaca pelo seu alcance e capilaridade, chegando aos mais distantes rincões de nossa sociedade: Romeu e Julieta. A história de amor entre dois jovens que, separados pela tradição de suas famílias, só conseguem ficar juntos na hora da morte.
Não há como precisar muito bem quando somos apresentados a uma das mais lindas histórias de amor já contada, mas é fato que o amor de Romeu e Julieta é conhecido por quase todas as pessoas, independentemente da idade, classe ou credo. O desfecho então… já virou assunto nas mesas da pré-escola. Então, por que montar Romeu e Julieta?
Uma questão que nos é colocada mas que suscita várias outras: Como será que o amor se apresenta em nossa sociedade? Será que de fato conseguimos amar? Ou será que o nosso amor acaba sendo mediado pelas entranhas tecnológicas que ao invés de aproximar, acaba por nos distanciar cada vez mais uns dos outros?
É sobre este amor que o Filosofia de Coxia resolveu se debruçar e vocês, logo terão a oportunidade de acompanhar.

About Renan Pena
Diretor do Grupo de Teatro Filosofia de Coxia e professor de Geografia na E.E. Carlos Gomes, também é formado em Teatro pelo Teatro Escola Macunaíma, além de ter participado da Companhia de Teatro Os Satyros.

  • Rony Morais.

    Shakespeare tem muito a nos ensinar, pois fala das mazelas humanas. O ser humano de forma inteira trágico ou cômico.Tivebo prazer de dirigir Romeu e Julieta em dois grupos aqui em Minas entre outras montagens desse fabuloso autor.
    Parabéns Renan pelo texto.

  • Pingback: Papotência Podcast – Papos Sobre Teatro na Escola |()