“Lembra-te por mim” – Trup´iê

Posted on Posted in Festival Fundação das Artes de Teatro Estudantil
Reproduzir

Último espetáculo que comento aqui.Já estou com saudades e já aguardo ansiosamente o ano que vem. Mas creio que fecho com chave de ouro ao falar da Trup´iê. Falar deles, é como falar de um irmão mais novo. A intimidade me permite conhecê-los melhor e conhecendo-os, posso falar com mais carinho, mais propriedade, e é impossível não falar com emoção, já que a diretora é a mulher da minha vida. Perdoem-me os outros. Mas Roberta é Roberta e Trupe é Trupe. Não há como manter a parcialidade.

IEMANO – Instituto Manoel da Nóbrega – Diadema – SP

Grupo Trup’IÊ

Espetáculo: Lembra-te por mim, autoria coletiva (Núcleo de Dramaturgia: Camila Helena, Giovana Zômpero, Giovanni Aguiar, Giulia Angelini, João Satelis, Júlia Jerônimo, Roberta Conde).

Sinopse: Vida, vivência, convivência. Tempos, ciclos, fases. Memória da memória. Um casal. Raul e Luíza, Luíza e Raul. Aproximação, identificação… ou não. A dor sempre cai para um dos lados. Cai mesmo? Lembra-te.

Tempo de duração: 1h10

Classificação etária: Livre

Elenco: Caio Cesar, Edson Martins, Giovanni Aguiar, Lucas Kaczorowski, Rodrigo Sousa, João Satelis, Victor Castro, Camila Helena, Flávia Grangeia, Giovana Zômpero, Giulia Angelini, Roberta Darós, Júlia Jerônimo, Mariana Reis, Marina Simão, Viviane Veríssimo.

Ficha Técnica: Direção: Roberta Conde. Figurino: Margarete Aguiar. Cenografia: Roberta Conde. Sonoplastia: Cleide Evelin, Giovanni Aguiar, João Satelis. Iluminação: Varlei Xavier.

1-IMG_9681

Isso não é uma crítica

(É minha carta, com a certeza de minha lembrança)

Querida Trupe,

Escrevo-te esta carta com muito carinho. E é com carinho que espero que a recebam. Trupe fala de amor e de paixão. Amor, paixão é o que tentarei exprimir nestas linhas. Peço-te que ouça apenas. É pra você. Sinto o desejo profundo do grupo, quase um pedido neste espetáculo: Lembra-te! Não te esqueças! Guarde-me na memória!

Lembranças trazem muitas alegrias, mas podem doer. Não ser lembrado, ou ser esquecido também deve machucar. A trupe é uma Luiza doce quando teme cair no esquecimento e é Raul amargo quando quase esquece do amor. Amor fica amargo sem a doçura da lembrança de quem somos. Creio que sabem do que eu estou falando. Por isso lembra-te, sempre, Trupe. Lembra-te de cada detalhe, de cada gesto doce, de cada carinho.

Quando os vejo em cena, vejo a consolidação de uma natureza doce, de uma proposta firme, de senso de coletividade belíssimo e uma identidade forte no trabalho mais lindo e consistente de sua jovem história. Atores defendendo melhor seus personagens, dramaturgia mais consistente, mais pegada e mais energia na interpretação. A Trupe chega com “Lembra-te” para não esquecermos dela e tudo o que podemos pedir é que ela siga sendo Trupe, sem se preocupar com o resto e sendo Trupe, será lembrada.  Eu de minha parte, garanto que me lembrarei. Para sempre!

Com muito amor e boas lembranças,

                                                                                                                                               Varlei Xavier

Depois, conversei com Marina e Camila, duas lindas que eu conheço há tempos e que cresceram lindamente.


E para finalizar, os queridos Dudu Oliveira e Maria Julia, do Grupo Acalanto, falaram sobre o trabalho da Trupe. Essa parceria do grupo acalanto durante o Festival renderá belos frutos. Logo contaremos mais detalhes.

VarleiXavier About VarleiXavier
Professor Xavier é meu herói preferido. Sempre me senti meio mutante, perdido e deslocado, mas o teatro (essa irmandade) me salvou. Desde então, com meus poderes mentais, recruto seres especiais para cumprir minha missão: Levar encantamento ao mundo. Professor, Ator, Dramaturgo, Diretor, Contador de Histórias e Sonhador Potente.

  • Roberta Conde Xavier

    Suas palavras encantam. O que acontece aqui já é um espetáculo… lindo, tocante, prazeroso. Obrigada pelas palavras e por ser quem me faz lembrar de quem sou, lembrar da minha essência! Te amo!