INTELIGÊNCIA ECOLÓGICA

Posted on Posted in Ronaldo Ventura

Ou “naturalista”, como foi chamada primeiramente, ou ainda “biológica”. Trata-se de uma inteligência “da natureza” – mas como eu gosto de afirmar: “da natureza com o Homem se colocando fora dela.” – temos a suicida maneira de pensar que não fazemos parte da natureza; mas os que possuem essa inteligência bastante estimulada, não retiram o Homem de seu contexto natural, o que acontece é que nesta visão de mundo, quando muito aprofundada, nós não somos tão importantes assim, apenas fazemos parte de um todo, não somos melhores, ou mais especiais que qualquer outro animal, e isso machuca o Ego das pessoas que não tiveram essa inteligência estimulada; e é esse motivo que leva ao desprezo todas as ações e pensamentos criados a partir desta consciência.

Assim como todas as outras anteriores, existem diversas manifestações dessa inteligência, e suas impressões podem passar desapercebidas; por exemplo: aquela pessoa que cuida bem de um jardim, que tem aquele pequeno dom para plantas; assim como aquela que reconhece grandes quantidades de diferentes espécies de fauna ou flora, ou aquela pessoa que tem um feeling para entender imediatamente que o desmatamento ao norte provoca seca no sul; que o animal marinho que morre sufocado por um saco plástico interfere na sua vida, e na manutenção da vida como um todo, mesmo que essa pessoa nunca tenha visto o mar.

Uma outra manifestação desta inteligência é sentir em si, a dor do animal ferido tanto por acidente, como por diversão humana. Mas existe nessa questão um aspecto que está gerando discórdia (que vou tentar explicar de uma maneira bem simplista, o que pode provocar falso entendimento, já peço desculpas adiantado, e tomo para mim a responsabilidade): “se essa inteligência também diz respeito em como humanizar o trato com os animais, porque não é considerado “inteligente” tratar meu cachorro como meu filho?

O tratamento atual dado aos animais de estimação está sendo estudado e discutido em algumas esferas, E há a possibilidade desse fenômeno atual ser tratado como uma característica dessa inteligência; mas há pessoas que dizem que isso é uma questão psicológica (referente ao possível medo que pessoas possuem de se tornarem pais humanos – falhos – de pessoas humanas – independentes; ou a carência crônica que caracteriza este início de milênio), como há pessoas que dizem que não importa porque estamos fazendo isso, o que importa é que estamos fazendo isso, e isso virou cultura, logo é uma questão antropológica

Não cabe a mim te dar uma resposta sobre isso. O que posso fazer por você é te sugerir que para você desenvolver sua inteligência ecológica, você faça:

*Faça um jardim, ou uma horta. Cuide dela.
*Tenha um aquário, ou um terrario, uma criação de formigas… tenha por perto algum tipo de animal que você não pode ter contato físico, e aprenda a se relacionar com essa situação.
*Faça caminhadas, trilhas.
*Pratique arborismo.
*Vá acampar em camping selvagem.
*Se voluntarie em um grupo Escoteiro ou Bandeirante mais próximo.

About Ronaldo Ventura
Ronaldo Ventura é um milionário excêntrico que as noites veste uma fantasia de homem morcego e combate o crime. De dia, ele dirige espetáculos e escreve peças. conheça seu trabalho em www.ronaldoventura.com