Festival Fundação das Artes de Teatro Estudantil – O MENTIROSO

Posted on Posted in Uncategorized
Mais um dia de cobertura. Mais uma possibilidade de mergulhar num outro universo. Dessa vez, uma turma conhecida. Coletivo Apoena, da Subprefeitura da Vila Prudente. Gente que conheci neste mesmo teatro, neste mesmo local. Cacá, Bete, Lázaro, Fernanda, Luis, um bando de gente do bem. Já os considero amigos. Mas para quem não os conhece, lá vai a ficha técnica.

Subprefeitura Vila Prudente – SÃO PAULO – SP

Coletivo Apoena de Teatro

Espetáculo (em processo de criação)
Mentiroso
Texto de Gregory Burke.

Sinopse: Uma comédia fantasticamente engraçada e de bom coração. Katie é praticamente uma deusa, mas com cérebro. Donnie é o menino novo da escola. Ele também é um mentiroso. Na verdade, o nome dele nem é Donnie, é Ronnie, mas ele acha que Donnie é tipo de nome que uma menina como Katie vai preferir.

Tempo de duração: 1h.

Classificação etária: 12 anos.

Isso não é uma crítica
(É a descoberta de uma poética)
Fiz as primeiras conexões com o elenco no ano anterior, quando acompanhei a apresentação de “Flor da Pele”, espetáculo que tratava sobre o universo feminino. Em “Flor da Pele”, uma menina fala sobre as angústias próprias da idade, dentro as quais destaco o primeiro beijo. Dessa vez, em “O mentiroso”, um garoto protagoniza a aflição do “estar a fim”. Enquanto no primeiro espetáculo, a menina se apresenta em sua singeleza, o rapaz se mostra através de certa sua canalhice buscando impressionar a moça contando mentiras. Masculino e feminino, cada um em sua essência, ou melhor, uma delas.
O espetáculo ainda está em processo, está a algumas semanas de estréia. Ainda há questões a serem desenvolvidas e trabalhadas, mas não é função deste texto fazer este tipo de apontamento. O que me move nesta aventura textual é a vontade de conhecer coletivos e realidades. E nesta jornada o que me alegra é a visualização de uma proposta estética e um recorte temático do coletivo.
Vejo um encenador que pesquisa o elenco em  movimento no espaço, com recursos que se re-significam, caixotes e ferragens de carteiras, por exemplo. Jovens atores buscam conflitos de sua juventude. A paquera, o amor, o desejo de não estar sozinho no mundo, de ter sua cara-metade, sua tampa de panela. Esta fusão demonstra a identidade do coletivo, que o torna único e singular. E esta caminhada, esta história, esta trajetória, é o que me motiva para a busca de conhecer cada vez mais cada grupo estudantil. Um brinde ao processo, e que “O Mentiroso” venha em Novembro. E que seja forte. Um brinde à coragem e ao desejo de seguir em frente, a despeito das dificuldades.

 

Conversei com Lázaro, mais um que conheci neste festival ano passado. Ele me contou sobre a emoção de apresentar hoje.

Logo depois, Rafael Soares e Erick Rinaldi, do Núcleo Teatral Prosperidade, que estarão na edição deste ano do Projeto Potência, comentaram sobre o espetáculo.

VarleiXavier About VarleiXavier
Professor Xavier é meu herói preferido. Sempre me senti meio mutante, perdido e deslocado, mas o teatro (essa irmandade) me salvou. Desde então, com meus poderes mentais, recruto seres especiais para cumprir minha missão: Levar encantamento ao mundo. Professor, Ator, Dramaturgo, Diretor, Contador de Histórias e Sonhador Potente.