APRESENTAÇÃO DOS INTEGRANTES DO GRUPO CASCA GROSSA

Posted on Posted in Uncategorized

11040100_804922652877873_1214105874_n (1)

Após a apresentação inicial do Grupo Casca Grossa, a ideia é trazer relatos dos integrantes sobre a importância do teatro e suas trajetórias para compartilhar com os demais grupos. O primeiro relato é do aluno Caio Henrique que esta no grupo desde 2011, e já foi indicado duas vezes a prêmios como melhor ator. Aqui vai seu texto:

No começo era só para passar o tempo, pois ficava em casa na frente do computador sem fazer absolutamente nada. Não que isso tenha mudado muito, mas eu deixei o computador mais de lado sim. Ao longo dos ensaios fui percebendo que não era só para passar o tempo, mas sim porque era tímido e tinha medo de me expressar. Hoje não consigo ficar calado e falo com muitas pessoas o tempo todo.

Vi muita coisa, entre elas, desentendimentos e reconciliações. Todos passamos por momentos difíceis, mas também passamos por momentos de alegria. Uma alegria que não tem explicação. Se eu tivesse que escolher o momento mais marcante pra mim, escolheria a semana onde ficamos todo o tempo juntos, nos conhecendo, em Belo Horizonte. Aquela semana foi única e maravilhosa.

Fazendo teatro podemos descobrir muitas coisas, inclusive si mesmo. Na minha jornada de 4 anos como ator, aprendi que preciso acreditar primeiramente em mim e nas minhas capacidades. Aprendi também, que posso fazer amigos e enfrentar meus pesadelos sem medo. Descobri que não preciso ser o artista principal de um espetáculo para dar o meu melhor. Todos podem ser incríveis se acreditarem em suas capacidades

O teatro pra mim é um entorpecente, algo que não se mede. Faço e vejo teatro em tudo no meu dia-a-dia. Permaneço no teatro por conta da família que somos e por todas as coisas boas que me proporcionam. Sem a arte de interpretar, não sou nada além de um jovem comum vivendo sua vida comum e em um mundo comum.

 

 

About Amanda Sobral

  • Parabéns, Amanda! Ótima ideia, essa de apresentar os meninos. Fiquei com vontade de fazer também com o Brinquedo Torto e sugerir aos outros grupos que também o façam. E caso algum dos seus meninos pegar gosto pela escrita, é possível torná-los colunistas permanentes.

    Caio, muito obrigado por seu relato. É isso aí. “Fazer parte de algo especial, faz de você alguém especial”.

    Um forte Abraço!