Amábile a veterana do Grupo Casca Grossa

Posted on Posted in Uncategorized

FB_IMG_1428108880531

 

É difícil falar sobre teatro. Comecei no projeto Teatro na Escola em 2010 por indicação da diretora. E nunca mais parei. Uma série de motivos não me deixa desistir. Um deles é a lembrança de quem eu era antes. Uma pessoa que se destacava por ser comunicativa, mas que não sabia quem era. Eu não sabia onde me encaixar.
Depois de algum tempo fazendo teatro, a gente muda nossa visão das coisas, das pessoas, dos padrões. Hoje em dia eu tenho opinião e sei onde devo estar e com quem. E posso afirmar que foi o teatro que me ajudou (e ainda ajuda) a continuar mantendo isso todos os dias.
Acho que, além dessas lembranças, a sensação de leveza e liberdade que tenho quando estou no palco me incentiva MUITO. Posso ser quem eu quiser! E ninguém vai me julgar!
A família Casca Grossa já passou por muita coisa. Mas, para mim, os momentos mais marcantes foram minha primeira apresentação, em 2010, de uma peça chamada Caixa Preta e quando participamos do FETESP (2012) e do FETO (2014).
Fazer teatro é uma terapia para mim. Quando estou com o grupo, é como se só existisse aquilo, nada de problemas, preocupações, chatices, estresse… Só teatro. Fazer teatro é amor. E se um dia alguém, por algum motivo me disser “ou eu ou o teatro” eu não hesitarei para responder: TEATRO!

About Amanda Sobral