Acalanto – Grupo Acalanto – Colégio Eduardo Gomes

Posted on Posted in Festival Fundação das Artes de Teatro Estudantil, Uncategorized
Reproduzir

Finalmente chegou uma das semanas mais corridas e mais prazerosas do ano. Encontrar grupos, e virar a noite preparando conteúdo para este blog durante o Festival, sempre foi um trabalho insano, mas tão gostoso de fazer que vale a pena o cansaço. Há mais um fator que me motiva a uma jornada tão cansativa: foi a partir da experiência do Festival Fundação das Artes de Teatro Estudantil, que o blog do Projeto Potência ganhou força, surgindo um podcast, o Mapa do Teatro Estudantil e todo o conteúdo postado aqui. Desta forma, além de ser um prazer, escrever durante o Festival é a forma que eu encontrei de demonstrar meu agradecimento pela sua existência, minha forma de fazê-lo cada vez mais forte e uma maneira de registrar sua história.

Introduções já feitas, lá vamos nós para o grupo da noite. Grupo Acalanto, do Colégio Eduardo Gomes, de São Caetano do Sul. Grupo que tive o prazer de conhecer alguns dias antes, durante uma apresentação em sua sede. Escrevi sobre este encontro num outro post e vocês podem conferi-lo clicando aqui. Já adianto que gostei muito dos meninos e do breve papo que tivemos. Dessa forma, mantenho o protocolo adiantando a ficha técnica do espetáculo, para logo depois ir direto ao assunto:

Colégio Eduardo Gomes – São Caetano do Sul – SP

1-IMG_9254

Grupo Acalanto


Espetáculo:
Acalanto, de Solange Dias.

Sinopse:
A peça é inspirada na música de mesmo nome do compositor baiano Elomar Figueira Melo que em toda sua obra, assim como na obra de Ariano Suassuna, fundiu a cultura da idade média com a cultura popular nordestina. De forma poética, esta fábula para adultos, traz a estória de um rei que não sabia ser pai e uma filha que não queria ser princesa.

Tempo de duração: 50 min.

Classificação etária:
12 anos

Elenco:
Amanda Barbi, Amanda Moraes, Felipe Alves, Gabriel Pereira, Leonardo Troillo Paschoalato, Maria Júlia Tófuli, Mayara Yamagutti.

Ficha técnica:
Direção: Dudu Oliveira. Figurino e Cenografia: O grupo e Mauro Martorelli. Sonoplastia: Robson Comelli. Iluminação: Dudu Oliveira.

Isso não é uma crítica 
(É um convite para um café)

Estética bela e coerente. Corpos vibrantes e afinados. Movimentos e falas precisas, olhares doces de princesa, gestos duros de rei. Um jogo: peças que se movem num tabuleiro, atores-peças, todos peões e reis ao mesmo tempo. Num jogo-tentativa de perde-ganha com resultado de perde-perde. Pai-rei e filha-princesa medem forças num jogo típico da idade dos meninos que a encenam. O pai quer prender, o jovem quer libertar-se. Não há quem ceda, não há vencedor, derrota de ambos.

História simples, que se torna complexa ao se entrar em contato com a poética de Solange Dias, grande Mestra do Teatro da Região. Encenação de Dudu cuidada nos detalhes, nas minúcias. Beleza de perfeição cirúrgica. Trabalho austero, feito com doação quase eclesiástica de cada ator em cena. Casa cheia e doce fala de Célia que resume: “É um presente e ficará na memória.”.

Pelo papo de Dudu, pelos olhares simpáticos dos meninos. Pelos abraços sinceros e cheios de alívio dos parceiros de cena, comemorando a etapa concluída, e sobre tudo pelo brilho nos olhos que percebi no grupo, meu desejo é que este seja apenas o começo de uma relação de parceria. Nossos trabalhos dialogam em muito e quero cada vez mais poder encontrá-los para trocas e aprendizados. Quem sabe um café possa ser o início. Estou convidando. Onde e quando nos encontramos?

Conversei com as atrizes Maria Julia e Amanda, que comentário sobre a experiência e a emoção da apresentação.

No caminho de volta, Roberta Conde, Marina Alves, Izabelle Battestin e Izabella Castellani conversaram sobre o espetáculo.

 

1-IMG_9248

VarleiXavier About VarleiXavier
Professor Xavier é meu herói preferido. Sempre me senti meio mutante, perdido e deslocado, mas o teatro (essa irmandade) me salvou. Desde então, com meus poderes mentais, recruto seres especiais para cumprir minha missão: Levar encantamento ao mundo. Professor, Ator, Dramaturgo, Diretor, Contador de Histórias e Sonhador Potente.